Alegria e luta: Metalúrgicos do ABC desfilam pela democracia

Bloco sairá neste sábado, 10, a partir das 13h

Escrito por: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC • Publicado em: 07/02/2018 - 11:41 Escrito por: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Publicado em: 07/02/2018 - 11:41

Divulgação

Em clima de folia, os Metalúrgicos do ABC defenderão a democracia agora também no bloco carnavalesco BoraLá!. A concentração começa às 13h, no estacionamento da Sede, no sábado dia 10. 

“Nosso grito pela democracia durante todo o ano será ouvido também no carnaval. Essa é uma festa que demonstra todo entusiasmo e união do povo brasileiro, marcas também deste Sindicato. Nós não podíamos ficar de fora. Todos estão convidados para esse bloco de alegria e luta”, convidou o secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Aroaldo Oliveira da Silva.

A atividade contará com a participação do grupo Sorriso Negro, coletivos percussivos, barraquinhas de comida e bebidas, tenda para maquiagem, adereços e fantasias para as crianças. O bloco terá porta-estandarte, charangas, marchinhas e sambas antigos.

“O carnaval é uma expressão cultural que mistura as três matrizes raciais de nosso povo, os europeus, portugueses, italianos e espanhóis; os índios com a sua originalidade ancestral brasileira e o povo negro, escravizado, que se liberta na avenida e se veste de rei, retomando a sua origem africana”, lembrou o dirigente. 

Título: Alegria e luta: Metalúrgicos do ABC desfilam pela democracia, Conteúdo: Em clima de folia, os Metalúrgicos do ABC defenderão a democracia agora também no bloco carnavalesco BoraLá!. A concentração começa às 13h, no estacionamento da Sede, no sábado dia 10.  “Nosso grito pela democracia durante todo o ano será ouvido também no carnaval. Essa é uma festa que demonstra todo entusiasmo e união do povo brasileiro, marcas também deste Sindicato. Nós não podíamos ficar de fora. Todos estão convidados para esse bloco de alegria e luta”, convidou o secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Aroaldo Oliveira da Silva. A atividade contará com a participação do grupo Sorriso Negro, coletivos percussivos, barraquinhas de comida e bebidas, tenda para maquiagem, adereços e fantasias para as crianças. O bloco terá porta-estandarte, charangas, marchinhas e sambas antigos. “O carnaval é uma expressão cultural que mistura as três matrizes raciais de nosso povo, os europeus, portugueses, italianos e espanhóis; os índios com a sua originalidade ancestral brasileira e o povo negro, escravizado, que se liberta na avenida e se veste de rei, retomando a sua origem africana”, lembrou o dirigente.