Araraquara: Há mais de 63 dias sem salários, trabalhadores na IESA protestam na cidade

Trabalhadores exigem que os direitos sejam pagos pela empresa

Escrito por: Marina Selerges - FEMCUT-SP • Publicado em: 12/07/2017 - 11:35 Escrito por: Marina Selerges - FEMCUT-SP Publicado em: 12/07/2017 - 11:35

Divulgação/Prefeitura de Araraquara

Na tarde de segunda, 10, metalúrgicos de Araraquara organizaram uma manifestação na cidade contra a postura da empresa Iesa Projetos, Equipamentos e Montagens que não paga salários há 63 dias. “Os trabalhadores estão cansados de aprovarem acordos com e a empresa não cumprir”, explica Paulo Sergio Frigere, o Serjão, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Araraquara. “Nós estamos aqui nesta manifestação para exigir uma resposta da Justiça do Trabalho de Araraquara sobre a nossa situação”, finaliza Serjão.

O ato seguiu até o Paço Municipal de Araraquara, onde os trabalhadores foram recebidos pelo Prefeito da Cidade, Edinho (PT). “Novamente, manifestei meu apoio a esses trabalhadores. Vamos lutar em conjunto para que a Iesa supere esse momento de dificuldade. Como já afirmei em reunião recente com o Sindicato dos Metalúrgicos de Araraquara, coloco minha função de prefeito à disposição para colaborar no que for possível”, afirma o prefeito. “A Iesa é importante, porque gera empregos e renda para a população de Araraquara, e não é justo que os trabalhadores paguem pelas dificuldades”, completa Edinho.

Título: Araraquara: Há mais de 63 dias sem salários, trabalhadores na IESA protestam na cidade, Conteúdo: Na tarde de segunda, 10, metalúrgicos de Araraquara organizaram uma manifestação na cidade contra a postura da empresa Iesa Projetos, Equipamentos e Montagens que não paga salários há 63 dias. “Os trabalhadores estão cansados de aprovarem acordos com e a empresa não cumprir”, explica Paulo Sergio Frigere, o Serjão, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Araraquara. “Nós estamos aqui nesta manifestação para exigir uma resposta da Justiça do Trabalho de Araraquara sobre a nossa situação”, finaliza Serjão. O ato seguiu até o Paço Municipal de Araraquara, onde os trabalhadores foram recebidos pelo Prefeito da Cidade, Edinho (PT). “Novamente, manifestei meu apoio a esses trabalhadores. Vamos lutar em conjunto para que a Iesa supere esse momento de dificuldade. Como já afirmei em reunião recente com o Sindicato dos Metalúrgicos de Araraquara, coloco minha função de prefeito à disposição para colaborar no que for possível”, afirma o prefeito. “A Iesa é importante, porque gera empregos e renda para a população de Araraquara, e não é justo que os trabalhadores paguem pelas dificuldades”, completa Edinho.



Informa CUT-SP

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.