No dia 20, São Paulo terá ato na Praça da Sé por direitos e eleições diretas

Atividade organizada pelas centrais sindicais ocorre na semana de votação das reformas em comissões do Senado

Escrito por: Divulgação - CUT • Última modificação: 19/06/2017 - 19:01 • Publicado em: 12/06/2017 - 18:49 Escrito por: Divulgação - CUT Publicado em: 12/06/2017 - 18:49 Última modificação: 19/06/2017 - 19:01

Roberto Parizotti / CUT

A CUT, demais centrais sindicais e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo iniciam nesta terça (20) uma jornada de manifestações, panfletagens e assembleias sobre os ataques aos direitos da classe trabalhadora. Em São Paulo, o ato será na Praça da Sé, no centro da cidade, a partir das 17h.

A Jornada de Lutas contra as reformas Trabalhista e Previdenciária, pelo Fora Temer e por Diretas Já começa na semana em que as comissões de Assuntos Sociais (CAS) e de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado votarão o relatório sobre a reforma Trabalhista feito pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES). Depois, o texto seguirá para aprovação no plenário da Casa. A previsão é que o texto vá a plenário antes do dia 30 de junho. Até lá, a CUT, demais centrais e os movimentos sociais avaliarão os próximos passos na luta contra os desmontes.

Serviço

Dia Nacional de Mobilização contra as reformas da Previdência e Trabalhista

Terça-feira, dia 20

A partir das 17h

Praça da Sé – centro de São Paulo

Título: No dia 20, São Paulo terá ato na Praça da Sé por direitos e eleições diretas, Conteúdo: A CUT, demais centrais sindicais e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo iniciam nesta terça (20) uma jornada de manifestações, panfletagens e assembleias sobre os ataques aos direitos da classe trabalhadora. Em São Paulo, o ato será na Praça da Sé, no centro da cidade, a partir das 17h. A Jornada de Lutas contra as reformas Trabalhista e Previdenciária, pelo Fora Temer e por Diretas Já começa na semana em que as comissões de Assuntos Sociais (CAS) e de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado votarão o relatório sobre a reforma Trabalhista feito pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES). Depois, o texto seguirá para aprovação no plenário da Casa. A previsão é que o texto vá a plenário antes do dia 30 de junho. Até lá, a CUT, demais centrais e os movimentos sociais avaliarão os próximos passos na luta contra os desmontes. Serviço Dia Nacional de Mobilização contra as reformas da Previdência e Trabalhista Terça-feira, dia 20 A partir das 17h Praça da Sé – centro de São Paulo



Informa CUT-SP

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.